Imagem capa - Na contramão - Caminho da Fé - Parte 02 por Valeria Figueiredo
peregrina

Na contramão - Caminho da Fé - Parte 02

1-Domingo 16-09-2018


 5:30 da manhã, nos juntamos aos milhares de devotos que já estavam na Basílica. Fomos eu e o cão peregrino,a Vera minha irmã é nossa mãe Rosa.

Neste horário já havia uma fila enorme para ver a imagem de Nossa Senhora e num certo momento falei para elas...rezem por nós porque precisamos ir.

Estava pensando nos 24km que teríamos que percorrer, qual mesmo era a saída da Basílica, porque mesmo eu estava fazendo o caminho na contramão, seria uma loucura? Lá estava eu me boicotando, colocando dúvidas sobre o que já era certo, só tinha que seguir.

De repente uma multidão de fiéis passam na nossa frente, era uma procissão onde uma imagem da Santa era carregada. Minha irmã correu na direção dela e conseguiu tocá-la, no mesmo momento uma música começou a tocar na área externa...abençoa senhor as famílias amém, abençoa senhor a minha também e 

uma chuva começou a cair sobre as pessoas, não era uma chuva vinda do céu, era uma chuva de água benta, que o padre lançava lá da sacada. Muitas mãos elevadas carregam coisas importantes, carregavam suas histórias e eu carreguei em meu braços o cão peregrino até o lugar onde  água nos alcançou, fomos abençoados com a água benta e para mim aquele foi o sinal para prosseguirmos.

Na saída para o caminho, relembramos nossa chegada em junho de 2016, num domingo também...entrei em modo lembrança que só foi quebrado quando um rapaz tocou no cão peregrino e a mãe dele falou assim, posso fazer uma foto do meu filho com o seu cachorro? Claro eu respondi, me afastando um pouco, ela continuou... você pode aparecer também se quiser...rsss ah tá bom respondi.

Então nos seguimos o caminho sentido Potin e assim foi de vez em quando uma olhadinha pra trás para ver as setinhas amarelas.

Passamos pelo monumento Milagre da Pesca, que retrata o primeiro milagre de Nossa Sra Aparecida em 1717, e seguimos por uma estrada com as setas ficando para trás, neste trecho avistamos um grupo de peregrinos e logo veio o aviso...TÁ DO CONTRÁRIO falou uma moça, eu pensei, então estou no caminho certo e respondi É DE PROPÓSITO rssss mas tudo assim andando sem parar.

Passamos por uma igreja antiga, tinha missa lá, tomamos um café, ja era Potin, encontramos outro grupo que queriam saber mais e eles pararam para ouvir.

Lá pelas tantas chegamos numa estrada de terra tranquila, onde pude deixar o cão peregrino solto... então começou a festa! Ele entrou em êxtase, corria pra frente, voltava correndo, só que ele tem um defeito, ele é briguento com outros cães, me parece que é mais por defesa mesmo, ele não quer outros cães se aproximando dele, não sei se ele já passou muito aperto com brigas de cães no caminho...pode até ser! Ele gosta mais de pessoas do que outros cães isso é fato.

No caminho um dia de muito calor, o pé avisando que vai dar bolha e de vez em quando uma espiadinha pra trás e ter certeza. Então encontro uma placa de 12km...deixa eu fazer as contas, 24-12=12 kkkkkk é sério tive que fazer a conta rssss depois continuei...que horas são? 13 horas...tá saímos de Aparecida as 8hs agora são 13hs andamos 12km....antes dos cálculos complexos já que a primeira foi difícil, falei..Vamos apertar o passo peregrino!

Que gostoso escutar o barulho da água, que passava tão próxima, e o pê ficou lá olhando pra água. Era um pouco alto para pular...Você vai fazer is....topof... e ele pulou! Lá vou eu pegar minha câmera  afinal. Então a jornada fotográfica deu seu início ali.

Eu não apenas pulou, ele deitou e lá ficou curtindo seu banho de água fria na natureza...morri de inveja! Então falei, está bem, deixa eu ir andando porque quero chegar hoje lá!

Lá mais em frente, vejo uma casa bem no alto, vejo também 4 mulheres descendo depressa, na minha direção, falando pra mim...moça aonde a sra vai?

Vou para Águas da Prata respondi.

É perto daonde?

Ah perto de São João da Boa Vista, Poços de Caldas...

Nossa parece bem longe!!! Nossa a Sra vai dormir como? Ah vou dormir em Ribeirão Grande.

Tinha uma senhora, eu juro, tinha um olhar pro infinito sabe, profundo, que continuou Ribeirão Grande.... é longe! Uma outra subiu correndo pra casa dizendo vou buscar mais água pra vcs!!!

Continuei então a conversa...Qual cidade estamos? Uma falou Guaratinguetá, outra Pindamonhangaba e a terceira Potin...Será que vcs podem decidir eu falei...

Aqui é um pouco de tudo mas com certeza é Guaratinguetá... as outras balançavam a cabeça discordando.

Uma delas continuou...Você não tem medo??? Não eu respondi! Porque aqui é perigoso?

Ah sei lá, uma mulher andando sozinha! A gente só desceu porque você é mulher, ah também  porque achamos que estava perdida.

Ah mas eu não estou sozinha, falei isso olhando pro cão peregrino....e enquanto a moça descia com água ficamos todas olhando para ele.

Juro pra vcs ela desceu com dois galões de 5 litros de água cada, detalhe estava gelada!

Junto com ela desceu o lobinho, um cão que parecia um lobo mesmo, tão bonitinho, e o peregrino na maior grosseria botou ele pra correr e por isso elas concluíram ahhhhhhh ele é brabo!

Enquanto minhas garrafas de água eram abastecidas, eu perguntei, é muito longe Ribeirão Grande? 

A resposta parecia um coral...Tá bem longe! Mas disseram que rezariam por nós! Sobre o perigo uma delas completou...É só até passar o bambuzal, depois tudo melhora!

Vamos lá Peregrino passar esse tal  bambuzal logo....

No caminho encontramos um moço passando de trator, boa tarde! Mais pra frente um carro passa por nós e para na nossa frente, nessa altura eu já estava em modo alerta! Do carro saiu um homem, pensei conheço ele rsss, então ele já adiantou, oi sou o mesmo do trator, agora vim ver minhas vaquinhas se está tudo bem com elas.... sabia que conhecia rssss!

Depois de um longo tempo o bambuzal chegou, fiquei aliviada, nem parecia tão assustador, mulherada medrosa pensei! Mas melhor prevenir né, então fomos num passo bem apertado, num percurso que nem foi tão longo que logo passou. Toca aqui pê! Comemoramos ❤️🙏

E agora uma bifurcação daquelas! Esquerda ou direita .... vamos pra esquerda! Andamos 500 metros e nada de fecha pra trás, deixa eu ver meu mapa no Wikiloc 🧐 sem sinal de celular + 1% de bateria = odeio fazer contas! Pê vamos pensar! Olha só a rua debaixo, tem postes de energia que seguem por ela, faz sentido né?

Seguindo agora pela direita todos os postes novos, será que trocaram todos os postes e as setinhas amarelas foram embora junto com os velhos? faz sentido né pê?

Nossa que riacho lindooooo lá em baixo! Não me lembro disso! Como poderia esquecer? Olho pra trás e só escuto topof... lá estava o cão peregrino no seu banho refrescante de águas frias e cristalinas.

Seguindo mais para frente um casarão de fazenda, uma roda d’água....ué!

Peregrino definitivamente nós nunca passamos por aqui! Só pode ser mesmo a estrada de cima, vamos voltar, acredito que andamos 2km + 2km pra voltar, 4 😬 contando no dedo ainda, ainda tem mais o que tinha andado na outra que era certa.... ai vamos voltar!

Seguimos então para a esquerda e depois de mais de 1km apareceu a seta ao contrário! 😅 ufa, agora sim

Pê vamos tirar o atraso.

Olhei para o sol, deve ser umas 15:30 por aí rsss vai dar tudo certo.

Mais adiante avistamos um túnel de bambu, aquele sim devia ser o bambuzal que elas disseram, então veio na minha cabeça de novo.... a gente não passou por este bambuzal... não é possível! Só falta a gente estar indo por Pedrinhas😮e agora? Não dá mais para voltarmos! Vamos seguir, 1,2,3....cada momento que passava um carro ou moto parecia que todos olhavam pra gente de forma suspeita, fora os estados de alerta do pê quando escutava um barulho nos bambus....um carro branco passou e parou do nosso lado, era um casal jovem, curtindo um som, eles me perguntaram....moça você quer uma carona? No meu pensamento veio a frase num fiozinho desafinado de voz....Eu Queroooooo ....mas da minha boca saiu, Não, obrigada. Daí perguntei tá longe Ribeirão Grande? Depende, de carro está perto, a pé está longe!

Fiquei feliz com a resposta afinal estávamos no caminho certo🙏ao mesmo tempo o olhar infinito daquela senhora parecia aquele túnel, eu disse pro peregrino, tomara que as 4 estejam de joelho rezando por nós porque vai escurecer!

Enfim o sol estava se pondo no momento que o túnel enfim terminou, vimos um horizonte de chácaras bonitas, e a alegria tomou o lugar do medo❤️ Antes de acabar a rua, a minha direita vejo uma casa, esta sim eu já tinha visto antes, vi uma moça de costas loira, gritei Tati! Ela virou e continuei Tati chegamos🙏 ela abriu um sorriso e disse Graças a Deus, estávamos preocupados! Jorge vem prender os bichos pro peregrino entrar! Eles chegaram! Valeria espera só um pouquinho tá?

Ah minha linda quanto tempo você precisar ❤️🙏☺️

#dog_peregrino #valeriagoncalvezfotografia #caminhodafe